“Não temas”. O presidente Jair Bolsonaro resgatou uma frase encorajadora recorrente nos textos bíblicos para incentivar a população a enfrentar os momentos difíceis da pandemia de covid-19.

A declaração do presidente da República foi feita na última quinta-feira, 04 de março, durante inauguração de trecho de 172 quilômetros da ferrovia Norte-Sul entre os municípios de São Simão (GO) e Estrela D’Oeste (SP). Na mesma cerimônia, o governo também entregou à população um ponto do programa Wi-fi na Praça, iniciativa do Ministério das Comunicações.

Durante seu discurso, Bolsonaro alertou a população sobre a necessidade de “enfrentar o problema de peito aberto” e se queixou da “frescura” dos que ignoram a necessidade de trabalhar que os mais pobres têm para conseguirem sobreviver.

Lembrando da decisão do Supremo Tribunal Federal (STF), que delegou aos prefeitos e governadores a responsabilidade pelas ações de combate à pandemia, Bolsonaro declarou que gostaria de ter o poder de atuar de forma decisiva. Em seguida, reiterou sua posição contrária às medidas de confinamento, tratadas na imprensa como “lockdown”, e elogiou os pequenos, médios e grandes agricultores do país.

“Vocês [produtores rurais] não ficaram em casa, não se acovardaram. Nós temos que enfrentar os nossos problemas. Chega de frescura e de mimimi. Vão ficar chorando até quando? Temos que enfrentar os problemas. Respeitar, obviamente, os mais idosos, aqueles que têm doenças, comorbidades, mas onde vai parar o Brasil se nós pararmos?”, questionou o presidente da República.

Em seguida, lembrou que a Palavra de Deus traz palavras de encorajamento: “A própria Bíblia diz, em 365 citações, ela diz: ‘não temas’. […] Se ficarmos em casa, o tempo todo, e dizer que ‘a economia a gente vê depois’ – uma parte nós já estamos vendo agora o que foi essa política – qual o futuro do Brasil?”, enfatizou, mencionando a queda de 4,1% do Produto Interno Bruto (PIB).

O jornalista Augusto Nunes, comentarista da rádio Jovem Pan, concorda que Bolsonaro foi impedido de agir: “O que ele disse, na maior parte, é verdade. O que eu faço aqui é reconhecer erros e acertos. O Supremo Tribunal Federal impediu que ele lutasse contra a pandemia, se valendo de todas as atribuições do presidente da República. O Supremo impediu que isso acontecesse. Entregou o comando do combate, a estratégia e a execução aos governadores e prefeitos”.

Em outras ocasiões, o presidente se valeu de citações à Bíblia Sagrada para desabafar contra as críticas sistemáticas da imprensa: “Da série João 8:32 / O que leva parte da imprensa a mentir, deturpar, caluniar… enfim, atentar contra o Brasil 24h/dia? Abstinência de verba ou medo da verdade? -Jeremias 1:19 / E pelejarão contra ti, mas não prevalecerão contra ti, porque eu sou contigo, para ti livrar, diz o Senhor”, escreveu Bolsonaro no Twitter em fevereiro do ano passado.

Vacinas

O Brasil, segundo Bolsonaro, está trabalhando para que mais vacinas sejam disponibilizadas para a população: “Nunca nos afastamos de buscar vacinas, mas eu sempre disse uma coisa: elas têm que passar pela Anvisa”, relembrou, acrescentando que recentemente chegaram 20 milhões de doses e em abril outras 40 milhões devem ser entregues pelos laboratórios.