O site de denúncias Project Veritas denunciou ações do Pinterest


Segundo o site de denúncias Project Veritas, o Pinterest tem censurado versículos bíblicos e temas cristãos. A rede social, como muitas outras, permite o compartilhamento de fotos.


– Os documentos, incluem o código do produto, os mensageiros de folga e as políticas internas, e revelam os termos e serviços web que o Pinterest parece censurar – informou o site sobre arquivos publicados na rede social.


Imagens divulgadas revelaram ainda uma lista de assuntos que o Pinterest identifica como “inseguros para a marca”. Termos relacionados a cristãos, como “versículos da Bíblia” e “cristianismo” foram encontrados no documento.


Em um vídeo compartilhado no Twitter, o fundador do Project Veritas, James O’Keefe, conversou com um funcionário da rede social. O homem explicou como a censura acontece.


– Quando eu escrevo a palavra ‘cristão’ algo interessante acontece. ‘Cristão’ está sendo bloqueado para que seja completado automaticamente – disse o informante.


Para O’Keefe, as revelações levantam dúvidas sobre a neutralidade das empresas de tecnologia. Ele solicitou um pronunciamento da companhia e obteve uma resposta.


– O conteúdo religioso é permitido no Pinterest, e muitas pessoas usam o nosso serviço para encontrar e salvar pinos inspirados por suas crenças. Para proteger nossos usuários de ser atacado com base em características pessoais como a sua religião, têm políticas em vigor para os anúncios e as recomendações não aparecem ao lado de certos termos – alegou a empresa.