Marco Feliciano denuncia “intolerância religiosa promovida com dinheiro público”

Deputado denuncia Gaviões da Fiel por profanar símbolos cristãos


O deputado federal Marco Feliciano (Pode/SP) manifestou sua contrariedade com a maneira como a escola de samba Gaviões da Fiel retratou Jesus sendo “derrotado” pelo diabo durante o desfile no Carnaval deste ano.


O assunto foi um dos mais comentados nas redes sociais nos últimos dias e gerou indignação de evangélicos e católicos que viram uma afronta à sua fé. O coreógrafo da escola, Edgar Júnior, chegou a dizer na televisão que o seu objetivo era “chocar” e “mexer com a fé”.


No vídeo divulgado por Feliciano em suas redes sociais, o pastor lamenta que “peças carnavalescas foram usadas para vilipendiar, humilhar, destruir e profanar os símbolos cristãos”. Chamando o desfile da Gaviões de “heresia”, classificou de “ataque gratuito e desnecessário” à fé de 88% dos brasileiros, sendo, portanto, “inadmissível”.


“O meu Jesus não precisa de defesa, ele é a própria justiça. Mas eu tenho todo direito de ficar indignado e como legislador, isso não é o que quer o povo que represento”, asseverou.


Terminou lembrando que há financiamento público para festas populares e que ele, como legislador, “ensejará esforços” para que essa prática acabe e o Carnaval não seja mais financiado pelos pagadores de impostos.


ASSISTA:


Categoria:Notícias

Deixe seu Comentário