Jonathan Nemer fala da influência do “humor cristão” na sociedade

“Você vai ver novela e acaba torcendo pela amante, um para um matar o outro... a sociedade já está muito corrompida”, avalia humorista.

O canal Desconfinados possui mais de 2,2 milhões de inscritos. É o mais popular do Brasil dento do humor feito por cristãos, onde alguns de seus vídeos já ultrapassaram 4 milhões de visualizações. Seu criador, Jonathan Nemer, vem lotando show de stand up em todo o país, tendo se apresentando também no exterior.

Em entrevista ao talk show The Noite, apresentando por Danilo Gentili no SBT, Nemer fez uma avaliação sobre o seu trabalho e disse que seu sucesso independe de aspectos religiosos.

Para ele, “não há necessidade” de o humor ser algo sempre ácido, ridicularizando outras pessoas. “Todo ser humano precisa de entretenimento”, acredita o ator, lembrando que, via de regra, novelas e filmes defendem valores contrários à fé cristã.

“Você vai ver novela e acaba torcendo pela amante, um para um matar o outro… a sociedade já está muito corrompida”, asseverou.

O humorista diz que não classifica o que faz como “humor gospel” por que, embora fale sobre temas relativos à realidade dos evangélicos, também faz paródias musicais e esquetes tendo assuntos do cotidiano como tema. “É humor família, censura livre”, insiste, dizendo que em suas apresentações sempre pergunta a que religião pertencem as pessoas da plateia e muitas vezes estão ali pessoas de religião afro e ateus.

Também disse que não sofre mais preconceito de líderes evangélicos, embora no início de sua carreira tenha sido criticado. “Levei muita pedrada”, lamenta.

Segundo Jonathan, que largou sua carreira como advogado para ser humorista, o seu objetivo é fazer “um humor inteligente, que pode entreter e também fazer refletir”.

Curiosamente, Gentili também tentou conciliar sua carreira humorística quando era jovem e frequentava uma igreja evangélica. Porém, lamenta que não foi aceito pelos pastores.

Assista:

Categoria:Entretenimento

Deixe seu Comentário